INDÚSTRIA 4.0 – Transformação Digital no Chão de Fábrica

A Indústria 4.0, considerada a nova revolução industrial, já é uma realidade para muitas empresas e a Exed Consulting quer te deixar por dentro do assunto.

Diferente das demais revoluções industriais, a Indústria 4.0 está sendo promulgada antes e durante seu acontecimento por pesquisadores e pelo mercado. A Alemanha é considerada, por muitos pesquisadores, o berço desta revolução que se iniciou com o processo de digitalização da operação industrial.

Já é uma realidade em muitas empresas no Brasil e no exterior em seus 4 pilares sendo que muitas organizações já estão realizando iniciativas e pilotos para avaliar aplicações e mensurar os benefícios de negócio.

A Exed Consulting hoje apoia empresas como o Aché Laboratórios, onde estamos modelando e concebendo toda a arquitetura de manufatura digital já nos moldes da Indústria 4.0, ou seja, trazendo esta inovação global de maneira pragmática e direta para nossa a realidade da indústria brasileira.

A Indústria 4.0 também é chamada de Internet Industrial (Industrial Internet), Manufatura Avançada (Advanced Manufacturing), Indústria Integrada (Integrated Industry), Indústria e/ou Fábrica Inteligente (Smart Industry) e Manufatura Inteligente (Smart Manufacturing) por instituições governamentais, pelo meio acadêmico e empresas.

Ela tem como conceito central a integração da cadeia de suprimentos das empresas comunicando os sistemas de suprimentos, produção, armazenagem e distribuição, bem como, com maquinário e equipamentos envolvidos na forma de Sistemas Físico-Cibernéticos (CPS – Cyber-Physical Systems).

Esta integração tem como base a comunicação destes sistemas (suprimentos, produção, armazenagem e distribuição) e os dispositivos físicos (maquinário e equipamentos) por meio do que se convencionou chamar de Internet das Coisas (IoT – Internet of Things), aliadas à tecnologia ao processamento de grandes volumes de informações em tempo real (Big-data), algoritmos de reconhecimento de padrões e tomada de decisão autônoma (Machine Learning), bem como, armazenamento, integração e processamento de informações na internet (Cloud Computing).

Outras duas tecnologias, consideradas componentes neste contexto é a Comunicação Máquina-a-Máquina (M2M – Machine-to-Machine Communication) que é um elemento habilitador de IoT, bem como, os Produtos Inteligentes (Smart Products) que podem ser considerados um sub-componente de CPS.

Todas estas tecnologias não são novas e, inclusive, todas elas possuem casos famosos como é o caso da Nespresso com Smart Products entre outros.

No entanto, a aplicação delas de maneira massiva na operação integrada da rede global de negócios e fluxo de materiais das empresas, isso sim é novo.

O que temos visto no mercado, e é bem coerente, são iniciativas estratégicas de aplicação e uso destas tecnologias em projetos piloto, promovendo o desenvolvimento da maturidade organizacional e, também, tecnológica de forma progressiva construindo o mosaico da Indústria 4.0 nas organizações.

Sua organização quer desenvolver uma arquitetura holística para manufatura digital, em conformidade com as possibilidades da Indústria 4.0? Você quer iniciar um piloto na sua área para ampliar e comprovar a efetividade destes conceito na sua empresa?

Conte com nossa equipe de Manufatura Digital que hoje apoia 9 entre as 20 maiores empresas do Brasil em iniciativas desta natureza!

 



Deja un comentario